No dia 29 de Outubro é comemorado o Dia Nacional do Livro, data criada em homenagem à fundação da Biblioteca Nacional, em 1810. O livro é e sempre será uma fonte inesgotável de conhecimento, trazendo novas perspectivas, ideias, palavras e sentimentos, e aqui na Dracco sempre gostamos de recomendar algumas obras entre nós. Agora chegou a vez de recomendarmos a vocês alguns de nossos livros favoritos e que foram marcantes na vida de cada um, veja abaixo!

“As Coisas que Você só vê Quando Desacelera”
de Haemin Sunim

Esse livro é escrito por um mestre zen-budista Haemin Sunim, que ensina diversas lições através de situações rotineiras de nossas vidas extremamente aceleradas, e ressalta sempre o quão é importante observar o seu interior e seus sentimentos (e também como reagir a eles). A forma como percebemos o mundo é um espelho do que se passa na nossa mente, por isso devemos cuidar muito bem dela, é o velho clichê “Não importa a cor do céu. Quem faz o dia bonito é você”. Através de figuras ilustrativas totalmente delicadas entre as páginas do livro nos auxiliam a tranquilizar e acalmar a mente. É um livro, que na minha opinião, se deve ter para sempre nos lembrar que é essencial manter nossa saúde mental.

(por Thayane Forastiero, Assistente de Criação)

“Nos Bastidores da Disney”
de Tom Connellan

O livro nos mostra que, mesmo sendo eficientes, nem sempre é o suficiente para os negócios. Com uma linguagem direta e de fácil entendimento, o livro nos mostra algumas técnicas que a Disney utiliza em seu parque para entregar uma experiência única aos visitantes, fazendo com que possamos refletir e buscar melhorias para nossas empresas.
Uma leitura obrigatória para qualquer um que se interessa pelos grandes projetos e visões da Disney e para aqueles que visam melhorar ainda mais seu relacionamento com seus clientes, com suas equipes e ainda descobrir alguns segredos do maravilhoso mundo de Walt Disney.

(por Leonardo Lange, Gerente de Projetos)

“O Poder do Hábito”
de Charles Duhigg

O livro “O Poder do Hábito” é escrito pelo jornalista Charles Duhigg, que durante o livro se aprofunda entre os mais diversos cases tentando mostrar a importância dos hábitos em nossas vidas, sejam para mal ou para o bem. Com o decorrer do livro foi incrível perceber como pequenos hábitos ruins faziam meu dia ser improdutivo, cansativo e entediante. Outro aspecto legal da leitura é quando o autor começa a explicar como transformar seus hábitos ruins em hábitos que te gerem bem estar.

(por Jules Seneme, Analista de Marketing Digital)

“A Odisseia de Tibor Lobato”
de Gustavo Rosseb

Trilogia escrita por Gustavo Rosseb, que além de um grande amigo nos brinda com a história de Tibor e sua irmã Sátir, considerado o Harry Potter tupiniquim, nos traz um cenário bem imaginativo e completo de personagens do folclore nacional, incluindo os menos mainstream.
Uma leitura interessante para todas as idades e que valorizam as lendas e patrimônios culturais nacionais. Aproveitem e cuidado com a quaresma!

(por Rodrigo Roccasecca, Head de Criação)

“O Jogo interior do Tênis”
de W. Timothy Gallwey

O livro escrito por W. Timothy Gallwey, não se concentra apenas em falar sobre técnicas do Tênis, mas ultrapassa o mundo esportivo e se estende para os negócios, onde são citadas técnicas para melhoria de performance e para um novo estilo de vida.

(por André Pandaleo, Head de Planejamento)

“Salem”
de Stephen King

Para quem gosta de um bom conto de horror, mas está cansado dos mesmos enredos e desfechos, Stephen King é o autor ideal para se aventurar em um ambiente sombrio e cheio de mistérios. Um dos livros do Stephen que eu mais gostei e que mais me prendeu foi Salem. O romance se passa em torno de Jerusalem’s Lot, uma cidadezinha na Nova Inglaterra, e conta a história de três forasteiros que acabam tendo suas vidas interligadas. Ben Mears, um escritor que passou alguns anos de sua infância na cidade, e que volta para acertar as contas com o passado; Mark Petrie, um menino apaixonado por monstros e filmes de terror; e o Senhor Barlow,que chega na cidade e decide abrir uma loja de maneira misteriosa.
Logo em seguida, com a morte dando bom dia, uma série de fatos inexplicáveis vem perturbar a vida dos moradores de Jerusalem’s Lot.

(por Alessandra Truda, Assistente de Criação)

“Laranja Mecânica”
de Anthony Burgess

Videie bem, irmãozinho. “Laranja Mecânica” é uma leitura rápida, mas que te marca por tratar assuntos como a juventude rebelde, interesses do Estado na segurança e manipulação da mídia dentro de um contexto futurista. Neste clássico da literatura, Anthony Burgess nos leva além da famosa adaptação do Stanley Kubrick (o último capítulo não está no filme) e apresenta uma visão distópica de um futuro não tão distante recheado de neologismos, moloko e ultraviolência. Se você procura um livro pra ficar na cabeça e maturar por uma semana, acabou de encontrar.

(por Kalil Campos, Redator)